Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Disciplinas Eletivas
Início do conteúdo da página

Disciplinas Eletivas

Publicado: Quinta, 10 de Mai de 2018, 09h48 | Última atualização em Terça, 29 de Janeiro de 2019, 16h07 | Acessos: 126

Informações sobre disciplinas eletivas e a carga horária total da graduação

 Quadro de Disciplinas Eletivas

As disciplinas eletivas integram a parte flexível do currículo podendo compreender disciplinas de todos os cursos da universidade, respeitando claro as condições de pré-requisitos. Alem disso, o curso dispõe de um conjunto de disciplinas eletvas sintonizadas com a formação profissional proposta na graduação.

Observe abaixo as disciplinas eletivas propostas no curso.

EMENTA DAS DISCIPLINAS ELETIVAS
Análise de Modelos de Regressão
Modelos de Regressão Linear, Análise de Resíduos, Comparação de dois modelos, Variáveis Dummy e Análise de Covariância, Seleção de Variáveis Regressoras.
Análise espacial aplicada ao meio ambiente
Introdução. Análise espacial e geoprocessamento. Tomada de decisão em geoprocessamento. Técnicas de inferência espacial de informações em SIGs. Preparação de base cartográfica para análise espacial. Análise de dados pontuais. Análise de dados de área. Análise multicritério. Estudo aplicado com dados reais.
Análise Multivariada I
Conceitos Gerais, Análise de Componentes Principais, Análise Fatorial.
Análise Multivariada II
Análise de Correlação Canônica, Análise de Agrupamento, Análise de Função Discriminante.
Certificação Florestal
Programa nacional de qualidade da madeira, certificação de portas, de pisos, de embalagens de deck, etc.
Classificação de Madeira Serrada
Histórico e princípios básicos de classificação de madeira serrada. As regras da National Hardwwood Lumber Association (NHLA). Manuseio da régua. Classificação baseada no rendimento dos cortes limpos. Norma Brasileira para Classificação de Madeira Serrada de Folhosas. Romaneio.
Dinâmica do crescimento das florestas tropicais
-
Economia dos recursos naturais
Sociedade, Necessidades, Economia, Parque Industrial e Meio Ambiente como fonte de recursos naturais. Impactos, Riscos e as Legislações sócio-ambientais. Crescimento econômico, desenvolvimento e modelos alternativos de produção. Custos ambientais e políticas do controle da poluição. Análise e viabilidade econômica de investimentos em projetos ambientais. Seminários.
Educação e direitos humanos
Unidade I: Reflexão sobre a dignidade humana; Igualdade de direitos; reconhecimento e valorização das diferenças e das diversidades; laicidade do Estado; Democracia na educação; Sustentabilidade socioambiental. Unidade II: Educação, direitos humanos e formação para a cidadania. História dos direitos humanos e suas implicações para o campo educacional. Documentos nacionais e internacionais sobre educação e direitos humanos. UNIDADE III: Estatuto da Criança e do Adolescente e os direitos humanos; sociedade, violência e construção de uma cultura da paz; preconceito, discriminação e prática educativa; políticas curriculares, temas transversais, projetos interdisciplinares e educação em direitos humanos.
Elaboração de projetos de manejo florestal.
Capacitar o discente de Engenharia Florestal baseando-se nas condições físicas, ambientais e sócio-econômicas de um sítio ou região, elaborar, conduzir e implementar um plano de manejo florestal para múltiplos propósitos, com ênfase na produção de madeira para fins industriais de floresta nativa.
Elaboração e Avaliação de Projetos para Florestas Plantadas
Referencial teórico dos projetos de Manejo de Florestas Plantadas referentes aos aspectos: terminologias florestais; a importância e o uso das madeiras produzidas em florestas plantadas; tendências e perspectivas de mercado do setor florestal. Elaboração de projetos, avaliação econômica e monitoramento dos povoamentos florestais.
Eletrificação Rural
Qualificação da demanda; usos de energia; avaliação de pequenos potenciais hidrelétricos; energia alternativa na agricultura; fontes alternativas de energia.
Estatística Não-Paramétrica
Testes Não-Paramétricos: Caso de uma Amostra. Caso de duas Amostras Independentes; Correlacionadas. Caso de K Amostras Independentes; Correlacionadas. Medidas de Correlação e seus Testes de Significância.
Estruturas secretoras em Angiospermas
Conceitos de secreção em plantas. Processos de secreção. Classificação das estruturas secretoras. Caracterização das estruturas secretoras. Correlação entre estrutura e funcionalidade das células secretoras. Contribuição do estudo das estruturas secretoras às diferentes áreas.
Estudos das relações étnico racial
Unidade i: reflexão sobre as relações raciais no brasil. Desigualdade social e racial na sociedade brasileira: relações e implicações. 1.1. A questão racial e o movimento negro. Identidade étnica e etnia unidade ii: reflexão sobre aspectos da realidade escolar brasileira, do ponto de vista das desigualdades presentes desde a formação de nosso sistema educacional. 2.1. A importância da educação das relações étnico-raciais e para o ensino de história e cultura afro-brasileira e africana. Unidade iii: as cotas nas universidades: debates atuais. 3.1 a escola e a diversidade; relações raciais na escola e respeito à pluralidade.
Ética e sustentabilidade
-
Fenologia Florestal
Finalidades e importância. Eventos fenológicos. Biologia floral (conceito). Implantações de estações fenológicas. Fichas fenológicas.
Geoestatística I
Variabilidade espacial: Introdução, Conceitos básicos de geoestatística, Análise exploratória de dados, Distribuição univariada, Descrição espacial univariada, Descrição espacial bi-variada, Modelo de função aleatória. Inferência e modelamento: Inferência estatística, Modelo linear de regionalização, Modelo linear de co-regionalização.
Geoestatística II
Estimação local: Métodos de estimação, Krigagem, Tipos de krigagem, Co-krigagem.
Geoprocessamento na Gestão Ambiental e Territorial
Conceitos básicos de gestão ambiental. Geoprocessamento e Meio Ambiente. Base de dados espaciais para meio ambiente. Modelagem de dados do meio físico. Geoprocessamento aplicado a estudos de bacias hidrográficas. Geoprocessamento no Zoneamento Ecológico Econômico. Geoprocessamento no mapeamento da vegetação e uso das terras. Geoprocessamento no Plano Diretor Municipal. Estudos de caso.
Georreferenciamento de Imóveis Rurais
Norma Técnica para Georreferenciamento de Imóveis Rurais do INCRA. Noções da Legislação de Terras. O georreferenciamento de imóveis rurais: instrumentos e técnicas tradicionais e digitais. Aplicação prática.
Gestão Ambiental
Instrumentos de gestão, Avaliação de Impacto Ambiental. EIA, RIMA.
Gestão de Pessoas
-
Gestão do conhecimento
Gestão do conhecimento e o ambiente competitivo atual. Conceituação. Complexidade do conhecimento. Formatos e fontes de conhecimento. Informação e conhecimento no contexto organizacional. Conhecimento tácito e explícito. Teorias e princípios da gestão de conhecimento. Etapas do processo de gestão de conhecimento. Sistemas de gestão do conhecimento. Ferramentas de gestão do conhecimento, ferramentas de colaboração e aprendizagem.
GPS aplicado
Introdução ao Sistema de Posicionamento Global (GPS). Conceitos. Histórico do Desenvolvimento do GPS. Fundamentos teóricos do sistema GPS. Descrição e especificação dos receptores GPS. Tipos de levantamento e precisão. Integração GPS/SIG. GPS de navegação e GPS geodésico. Aplicações com trabalho de campo e pós- campo.
Hidrologia Florestal
Introdução (conceitos básicos). Unidades; Referências ; Sistema; conceito e aplicações; abordagem reducionista e holistica; Referências; Balanço de Energia; Conceito e aplicações. Referências; Ciclo Hidrológico; Conceitos, Análise estrutural e funcional, Referências ; Processos hidrológicos em ecossistemas florestais;  Noções de Biogeoquímica de ecossistemas florestais: Conceitos e Aplicações; Referências; Produção e qualidade de água. Conceitos e aplicações; Referências.
Identificação de Espécies Florestais da Amazônia
Terminologia florestal. coleta de materiais de arvores para herborização. chaves dendrológicas dicotômicas. Estudos das famílias de interesse florestal. Identificação das espécies florestais da Amazônia.
Interpretação Ambiental
Conceito de educação ambiental; conceito de conservação ambiental; interpretação ambiental: conceituação e histórico; inventário interpretativo; planejamento interpretativo; programas interpretativos.
Introdução à Técnicas de Amostragem
As Principais Fases de um Levantamento por Amostragem, Amostragem Aleatória Simples, Amostragem Estratificada, Amostragem por Conglomerados, Amostragem Sistemática, Estimação por Razão, Elaboração de Plano.
Inventário Florestal II
-
Libras

A cultura surda. O cérebro e a língua de sinais. Processos cognitivos e lingüísticos. Tópicos de lingüística aplicados à língua de sinais: fonologia, morfologia e sintaxe. Uso de expressões faciais gramaticais (declarativas, afirmativas, negativas, interrogativas e exclamativas). Alfabeto digital e número. Vocabulário (família, pronomes pessoais, verbos e etc.).

Manejo florestal comunitário
 Aspectos conceituais do manejo florestal comunitário. Projetos que estão sendo desenvolvidos em áreas de comunidades, projetos onde as áreas manejadas não são de domínio comunitário. Os aspectos comuns a todos os projetos de manejo florestal envolvendo comunidades são os enfoques sobre o papel das comunidades dependentes da floresta na administração dos recursos florestais e na participação nos benefícios oriundos do uso de tais recursos.
Monitoramento ambiental por satélites
 Introdução. Monitoramento de focos de calor e queimadas. Monitoramento do desmatamento. Monitoramento de Unidades de Conservação e Terras Indígenas. Monitoramento de riscos ambientais em larga escala. Monitoramento de derramamento de óleo no mar.
Movelaria e Design
 O curso abordará vários aspectos do processamento da madeira e seus derivados para a produção de móveis, considerando diferentes níveis de produção (artesanal e industrial). O conteúdo abordado visa proporcionar ao aluno conhecimento dos instrumentos de desenvolvimento de produto (design) e fabricação (materiais, máquinas, ferramentas e processos) aplicados à melhoria da qualidade do móvel de madeira e à otimização de processos e uso de materiais.
Planejamento ecoturístico
 Conceito de ecoturismo; diretrizes ecoturísticas em áreas naturais; administração do visitante; instalações ecoturísticas; ecoturismo e desenvolvimento local; planejamento ecoturístico em áreas naturais.
Produtos Florestais não madeireiros e Serviços Ambientais
 Interpretações teóricas da sustentabilidade dos recursos florestais. Exploração dos recursos florestais na Amazônia. Gestão sustentável de florestas. Principais produtos não madeireiros e serviços ambientais oferecidos pelos recursos florestais. Potencial e uso das espécies oleaginosas; aromáticas, medicinais e produtoras de fibra da Amazônia. Análise de casos relacionados aos principais serviços ambientais e produtos não madeireiros oferecidos pelos recursos florestais.
Qualidade da madeira
 Variabilidade da qualidade da madeira radial e axial. Características tecnológicas, na indicação do uso correto dos produtos florestais.
Relações Dasométricas
 -
Saúde e Segurança do trabalhador na atividade florestal
 Aspectos humanos, sociais e econômicos da Segurança e Saúde do Trabalhador. Prevenção e controle de riscos no ambiente de trabalho. Proteção e uso seguro de máquinas e ferramentas. Uso de equipamentos de proteção individual e de Equipamento de proteção coletiva. Prevenção e combate de incêndio. Fundamentos de higiene e segurança do trabalho. Aspectos fundamentais de ergonomia. Legislação Acidentária e Previdenciária.
Secagem e Preservação da madeira
 Condução de processo de secagem da madeira. secagem controlada. preparação da carga na secadora. programas de secagem. métodos de secagem. aspectos econômicos. Defeitos de secagem. armazenagem de madeira seca.métodos convencionais de tratamento de madeiras. fatores que influenciam o tratamento da madeira. preservativo. Determinação da eficiência dos preservativos de madeira. Legislação e normalização em tratamento preservativo.  preservação  da  madeira.  biodeteriorização  de  madeiras.  métodos  para  impedir  a  deterioração de madeira. produtos químicos preservativos de madeira.
Sensoriamento Remoto no Estudo da Vegetação
 Introdução. Comportamento espectral da vegatação. Interação da radiação eletromagnética com os dosséis vegetais. Aperência da vegetação em imagens multi-espectrais. Interpretação de mapas de vegetação. Índices espectrais de vegetação: NDVI e EVI. Indice de área foliar. Extração de informações de imagens orbitais para Floresta (teoria e prática). Mapeamento da cobertura vegetal de grandes áreas. Mapeamento e monitoramento de áreas desflorestadas e queimadas.
Sistema de Informação Geográfica (SIG)
 Fundamentos dos Sistemas de Informação Geográfica (SIG). Multidisciplinariedade do SIG. SIG vs CAD. Estrutura e Componentes do SIG. Formatos de dados em SIG: matricial, vetorial, modelos de terreno. Aquisição de dados para SIG. Integração de dados em SIG. Mapas e análise de mapas. Entrada de dados: mapas, dados socioeconômicos e ambientais. Armazenamento de dados: bancos de dados geográficos, modelos de dados, relacionamentos entre objetos espaciais. Sistemas de coordenadas e georreferenciamento. Projeções e transformações. Análise temática: modos vetorial e matricial. Modelagem de terreno: geração e uso. Projeto de geoprocessamento: agricultura, floresta, geologia, qualidade de água, planejamento urbano.
Variáveis Aleatórias I
 Variáveis Aleatórias Unidimensionais Discretas e Contínuas, Função de Probabilidade e Função Densidade, Função de Distribuição Acumulada, Funções de Variáveis Aleatórias, Caracterização de Variáveis Aleatórias, Distribuições de Probabilidade Discretas e Contínuas.
Variáveis Aleatórias II
 Variáveis Aleatórias de duas ou mais Dimensões.Funções de Variáveis Aleatórias de duas ou mais Dimensões.Função Geradora de Momentos. Algumas Distribuições Contínuas Importantes.

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página